Relato de viagens. Compartilhando experiências, dicas criativas, fotos e orientações práticas para você programar a sua viagem. E Vamos Nessa!

Compartilhe

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Panamá - visita ao Canal e lugares de interesse



No nosso segundo dia de visita a cidade do Panamá, em conseqüência de uma escala de 36 horas do vôo Brasília/Aruba da Copa Airlines, contratamos um táxi a US $50,00 por 4h para visitar os principais pontos turísticos: Canal do Panamá. Causeway de Amador, Casco Antiguo e Panamá Viejo. A agência de turismo localizada no hotel cobrava US $30,00 por pessoa.

Canal do Panamá

Visitamos o Centro de Visitantes de Miraflores. O ingresso custa inteira US $8,00 com meia entrada para estudantes e aposentados. Este ingresso dá direito de assistir ao filme, dublado em espanhol ou inglês, sobre a construção do canal e a luta dos panamenhos para assumirem o controle do canal.
O canal possui três sistemas de eclusas; Gatún, Pedro Miguel e Miraflores.
As eclusas servem para subir ou descer em etapas os navios, uma espécie de elevador aquático que eleva e rebaixa o nível da água. Como as eclusas são muito estreitas, o navio passa por elas puxados por trens rebocadores ligados aos navios por cabo. Eles ajudam a manter a embarcação alinhada, evitando assim uma trombada.
Por sorte vimos um navio cargueiro descendo o canal no sentido Atlântico/Pacífico. São 26 m acima do nível do mar. Toda a travessia do canal pode durar até 10 horas Durante a travessia, na eclusa de Miraflores, há um locutor explicando o processo.
O interessante é que enquanto o público fotografava e filmava a travessia a tripulação do navio também fotografava, filmava e acenava para o público presente.

O navio  aproximando-se do Centro de Visitantes de Miraflores

O nível da água um pouco mais baixo


O navio em frente ao Centro de Visitante de Miraflores
Nível da água mais baixo

Fim da travessia
Nosso guia comentou que foi uma grande festa para o povo panamenho quando o Governo assumiu o controle do Canal no ano de 1999. Antes toda a região do canal era controlada pelas tropas do Exército norte-americano com o uso de tanques e armamento pesado. O trânsito de pessoas e carros era proibido.

Causeway de Amador

Um calçadão construído com as pedras retiradas da construção do canal do Panamá ligando três ilhas pequenas; Naos, Perico e Flamenco. Nas ilhas há uma  variedade de lojas, bares, restaurantes,  e grandes marinas. Por lá estão ancorados centenas de iates, lanchas e barcos. Na última ilha encontra-se o Duty Free Amador.
É utilizado para a prática de exercícios físicos; caminhadas, patins e bicicletas.
Do calçadão aprecia-se ao fundo a bela vista dos arrana-céus, dos navios entrando no Canal do Panamá e a imponente Ponte de las Américas.


Hora do almoço escolhemos o agradável restaurante Leños e Carbon Parrillada Salad Bar, com vistas para a marina e ao fundo os modernos edifícios. O piso do restaurante possui placas de vidro donde se visualiza a água do mar.
O almoço para 5 pessoas custou B/. 81,03 com impostos, e foi servido de entrada um prato de carpaccio mixto e outro de ceviche de corvina. Como prato principal foi servido  pargo frito e uma porção de picada acompanhado da cerveja local "Atlas".

Ceviche de corvina

Picada - prato com três tipos de carne (porco, vaca e frango) banana e batata fritas

Pargo frito - além de bonito, delicioso, hum!

Casco Viejo

Área antiga da cidade do Panamá. Declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1977. Fundado em 1673,  conserva as características próprias da arquitectura colonial dos séculos XVI e XVII,  Tem ruas estreitas e suas construções estão sendo pouco a pouco restauradas. Neste bairro encontra-se lojas de souvenir, hotéis, bares, restaurantes, museus etc.
Visitamos a Igreja São José, de 1671, que em seu interior conserva um maravilhoso altar de ouro, semelhante aos altares vistos nas igrejas barrocas de Minas Gerais.
Estanhei o fato de não haver segurança e poder tirar fotos com flash à vontade, mas nosso guia esclareceu que o altar era uma réplica, o ouro havia sido saqueado há muito tempo.


Paseo Esteban Huertas onde encontra-se um conservado trecho da muralha que protegia a cidade.


Artesanato indígena
Enfim, terminamos o nosso tour no shopping Albrook.